25 de maio de 2011

12.

Lágrimas silenciosas.

Sinto as gotas d'água que caem do chuveiro rolarem pela a minha face, e é meio difícil perceber qual dessas gotas são lágrimas. Choro por coisas acumuladas e engolidas que vêm a tona quando tudo está cheio demais, choro por pessoas que machucam sem nem ao menos perceber, por pressão, e por não ter o extremo esforço reconhecido.

Mas quero esquecer tudo isso, então fantasio e penso que essa vida poderia ser apenas um longo pesadelo, desejaria acordar em um mundo totalmente diferente, e respirar aliviada por tudo ter voltado ao seu perfeito normal. Que nesse mundo não houvesse tristeza, nem dores indesejáveis, e que todos vivessem em plena harmonia. Uma sociedade sem sistemas, em que as pessoas fossem completamente livres, felizes, e amassem sem medo.

— Até que acordo dessa ilusão, é tão ruim acordar, bem melhor é sonhar, ótimo é viver, mas como não se pode ter tudo, aceito as fantasias. — Abafo o som do choro para que ninguém o escute e me encha de perguntas cujas respostas não serão compreendidas. A minha cabeça dói, os meus olhos doem, a minha alma dói também.

Sei que amanhã tudo passará e essas palavras não serão mais por mim inteiramente compreendidas. É como diz uma das minhas frases: Quando os sentimentos passam parecem estranhamente desconhecidos.

2 comentários:

  1. @resquiciodealma27 de maio de 2011 20:50

    Continue escrevendo assim, de forma intensa e verdadeira. Sinto verdade em suas palavras e só textos com sentimentos sinceros são realmente tocantes... Os seus sempre me tocarão! Estou bem, obrigada por se importar... Beijo, menina linda!

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, tenho um carinho muito grande por você, e nem ao menos seu o seu nome, mas não é preciso pra conseguir ver a pessoa linda que você é. Obrigada pelas palavras, se tornam muito mais lindas e importantes quando vindas de você, alguém que sempre me espelho na hora de escrever. Fico muito feliz que esteja bem, querida, mantenha contato, quero que nossas conversas continuem. Boa sorte!

    ResponderExcluir